Blog

E as metas?

Desistir? Jamais. Na realidade esse post não era pra vir nesse momento, programei para narrar como anda minha evolução com os hábitos a partir do dia 02 de outubro. Porém, esse blog é também para aliviar minhas ansiedades, e para ajudar a não reter nada que não exija tal trato.

HÁBITO: ESCREVER

Fiquei muito feliz de conseguir cumprir com meu objetivo na primeira semana, principalmente porque foi muito difícil escrever o primeiro post, e a segurança que senti ao fazer o quarto post foi incrível. Eu falei no post  Hábito: Ler #1 quais eram minhas metas e desafios, e mesmo com tudo isso (foi bem difícil) eu consegui! Não tem nada melhor do que dever cumprido!

Agora, a segunda semana… Eu tentei por diversas vezes escrever e não consegui por causa da Valentina Amine, que fez questão da mamãe dela. Além disso, estive cumprindo nessas duas semanas a meta de me dedicar ao blog além do planejado e acabei adiando o conteúdo para depois. Estudei o material que tenho em casa (já que o maridão é especialista), pesquisei, trabalhei em um calendário editorial totalmente personalizado, e ideias é que não tem faltado.

Embora eu tenha postado a metade do que planejei para a segunda semana, e tenha deixado claro que foi para dar atenção a minha filhinha; é muito (muito, muito) importante para mim postar, sendo até uma questão de saúde; comecei a pensar em alguma alternativa para me permitir continuar com o hábito e não desistir.

Essa semana, a terceira, começou tão devagar quanto a anterior, e estou super atrasada com o editorial. Por isso, resolvi postar a noite, depois que minha pequena pegar no sono, dessa forma, terei todo tempo que precisar (nada de pressa) pra dar um OKAY nas metas da semana, indicando o cumprimento de todas elas, e poder sentir aquela sensação boa de ter superado todos os desafios. Esse post por exemplo, foi escrito dia 23 de setembro (ontem) a noite/madrugada, e outros também.

Existe outro desafio (🔔) que não mencionei em: Hábito: Escrever #1, que é o fato de me dedicar demais a tudo que eu pego para fazer, como são muitos projetos perco o foco de alguns. Em consequência disso, estou testando alguns métodos aqui, e um dos motivos para criar o blog foi estudá-los em detalhes. Dei prioridade a esse post, também por isso.

Por tanto, dediquei-me demais por querer sempre caprichar em tudo que faço. Planejando meu layout, escolhendo os plugins que irão facilitar a minha vida, estudando meu orçamento para identificar quando poderei comprar meu domínio e hospedagem. Embora pareça muito profissional para quem não tem muitas pretensões, (além de ajudar a si própria) essa é a maneira que gosto de tratar as coisas, uma herança genética, que fique claro.

Tomara que escrever a noite seja a solução pra seguir em frente.

HÁBITO: LER

As metas desse hábito, por outro lado, estão sendo seguidas a riscas, conforme o combinado em Hábito: Ler #1; em grande parte por poder fazer isso enquanto amamento, ou no “momento TV” da minha filhotinha.

Estou amando esses momentos só pra mim, mesmo que as vezes tenha que dividir com ela. Depois que nos tornamos mãe um momento só nosso parece impossível, mas é imprescindível, é de vital importância fazer uma força para fazer acontecer.

O livro que estou lendo tem uma leitura fácil, isso ajuda bastante. Tô super empolgado e quero passar esse hábito para as minhas filhas, encontrei um clube do livro que é bem bacana e vou falar sobre ele aqui.

Estou muito feliz em ver que tem algumas pessoas que leiam o que escrevo, mesmo tendo alguma vergonha, por não ser nenhuma profissional. Quando criei o blog, resolvi não ficar encanada com isso, mas sem dúvida é um incentivo inesperado, um refresh na suas metas. Muito obrigada a você por ler e a você que comenta.

Anúncios

Hábito: Escrever #1

Então vou falar do primeiro hábito que quero adquirir: Escrever. Minha habilidade de escrita era muito boa no ginásio e ensino médio, porém, habilidades são esquecidas se não praticadas. Então, nada melhor do que um blog, porquê? Primeiro: eu me identifico, além de já ter tido um, eu sigo outros blogs desde sempre. Segundo: Postar acaba virando uma regra do seu dia a dia.

Desafios:

🔔 Tempo: pra quem trabalha, tem filhos e estuda, fica bem difícil se organizar e arrumar um tempo, mas quem quer sempre arruma um jeitinho.

🔔 Conhecimento: pra ter um blog e deixar ele com a cara que você quer é preciso algum conhecimento em webdesign, em html e css, escrita, fotografia, etc… Como eu não tenho conhecimento, se colocasse isso como desculpa nunca sairia e eu nunca aprenderia.

🔔 Desenvolvimento de Assunto: ainda tenho muita dificuldade com isso. Na sua cabeça têm tudo pronto, mas na hora de traduzir, fica intraduzível, é difícil, muito difícil! Ainda mais pra quem têm ideias confusas como eu.

Esses são meus primeiros desafios. E está sendo bem difícil, demoro muito tempo escrevendo por conta disso.

Meta:

Logo, é imprescindível trabalhar com uma meta. Pra esse hábito minha meta será quatro posts e três horas para me dedicar a melhorar o blog (layout, plugins, pesquisas, etc…) por semana. Sim, é pouco. Mas precisamos e ir com calma e não ultrapassar nossos limites, não é mesmo?

Conforme for surgindo desafios e dificuldades, pretendo documentar, cada etapa pra mim é muito importante. E meu sonho é ler esses posts daqui a algum tempo e pensar em como evoluir minha escrita e minha capacidade de administrar um blog. Tudo, dessa vez, feito somente por mim.

Um Blog Intraduzível

 blog-3Créditos de imagem

O blog, como tantos outros nasceu do pensamento. Na verdade, daquele turbilhão de pensamentos que te impedem de dormir, que faz sua cabeça doer. Nasceu daquela vontade de colocar em prática tudo aquilo que planeja, da vontade de colocar a criatividade pra fora.

Meu primeiro blog nasceu em 2009, o urbangirl.net. Com domínio próprio e um layout luxuoso feito pela Roana, minha principal intenção era falar de moda, mas para falar a verdade não é sobre o que mais gosto de falar, então acabou que se tornou um blog em que comentava e criticava música e cinema.

O Intraduzíveis por outro, não tem ambição alguma. Na verdade, tem sim. Autoconhecimento de quem escreve. Um alívio pra minha cabeça e minhas noites intraduzíveis.

Vou registrar algumas mudanças de hábitos e os que não tenho e quero adquirir. O primeiro então, é o blog, um blog que realmente tenha a ver comigo. Como esse será um dos hábitos a adquirir irei comentando em futuros posts.